Solidariedade está nos pequenos gestos

faroldigital-acerte-25mar20Uma chuva fina caía na porta do teatro. O casal com o filho pequeno no colo, parecia procurar por alguém, por alguma saída. Não iriam entrar, pois não havia mais ingresso. Alguns minutos mais tarde, entraram, apressadamente. Algo extraordinário, porém simples, acabara de acontecer.

Tratava-se de uma pré-estreia. O casal havia ganhado um par de ingressos. Sabendo de antemão que seria impossível entrar com o filho no teatro, mesmo sendo uma peça de apelo infantil, o marido procurou, dias antes, o convite na bilheteria do teatro.

As informações desencontradas levaram a crer que seria tranquilo entrar somente com o par de ingressos, afinal a criança é de colo, pequena. Mas, bem na hora de entrar, veio a informação – NÃO seria possível.

Na bilheteria, não havia como vender. Tratava-se de uma apresentação fechada ao público convidado. Na porta, quem tinha o ingresso, era reservado para alguém que ainda NÃO havia chegado. Era compreensível.

– Entre, querida. Eu fico aqui. Vá com nosso filho e aproveite – propôs o marido.

– De jeito, nenhum. Viemos juntos e assim permaneceremos. Ou vamos todos, ou ninguém – decretou a esposa, com voz suave e determinada. Apesar do tom de suas palavras, havia carinho e interesse.

O tempo estava passando e aguardavam um telefonema improvável que talvez viabilizasse o ingresso. As pessoas se engalfinhavam, com ingressos na mão, pois o relógio já marcava quinze minutos para o início do espetáculo.

– Vocês não vão entrar? – disse uma voz masculina, balançando um ingresso na mão.

– Temos apenas dois ingressos, falta um e não é possível comprar – responderam os pais.

– Quantos precisam? Um? Tome este – disse, estendendo mais uma vez o ingresso – minha filha está com conjuntivite, não pôde vir. Vamos! Está fechando a porta! – complementou.

Sem que pudessem sequer identificar seu benfeitor, trataram de entrar, e curtiram, juntos, os três, o espetáculo da noite. Felizes, foram embora para casa, com uma ótima sensação – a gratidão. Antes de dormir, fizeram uma prece:

– Deus abençoe esta nobre alma que, desinteressadamente, nos proporcionou tanta alegria.

A nobreza está na alma e nos pequenos gestos. Sem importar-se a quem estava ajudando, ou ainda que recompensa teria, certamente o desconhecido homem tomou a decisão de fazer o certo: algo ia perder-se – um simples ingresso – então, fez que algo grandioso acontecesse: deixou fluir seu amor e solidariedade que mudaram a noite de todos. Pode, inclusive, inspirar o seu dia!

Pense nisso. Acerte. Atitude muda tudo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*